sexta-feira, 6 de março de 2009

Sem falar do nosso amado futebol

Galera,
Não há como não se indignar com ato do Bispo de excomungar o aborto de uma garotinha de apenas 9 anos de idade, colocando em risco a vida da mesma. Que um monstro seu padrasto engravidou a menina.
Me doí ver um religioso que se diz dono da verdade e que tem a capacidade de achar como Deus pensa ou deixa de pensar e agir.
Como se Deus fosse um homem de carne e osso sentado em um trono dizendo:
Você pecou!
E do alto mandasse um raio.
O castigo, lei imposta pela igreja para coação da população de uma época e que até hoje essa coação não foi banida da humanidade.
Essa coação do castigo que formam essas gigantes igrejas e as pequenas que se tornam grande, que manipulam o mais frágil, trocando o bem material pela tal vida eterna.
Parabéns ao governo, em pleno ano 2.009 não temos de dar ouvidos a sandices, cada qual naquela religião que vós cabe, porém que a fé deixe de ser a ex mo e passe a ser uma fé raciocinada.

2 comentários:

LUIZ EMÍLIO ( NUNO ) disse...

Meu amigo Clever,
Desde de ontem esse assunto vem me remoendo e cada vez que escuto me causa muita revolta. A atitude do Bispo só perde, por pouco, para a atitude do Padrasto. Você acertou em cheio no tema. Sempre respeitei muito a religião e o ponto de vista de cada um, porém nesse caso é preciso mostrar o tamanho da Bobagem deste Bispo ao tomar uma atitude dessas e ainda usar o nome de Deus.
É POR FATOS COMO ESSE QUE O POVO ESTÁ CADA VEZ MAIS LONGE DAS IGREJAS E MAIS PERTO DE DEUS.
PARABÉNS CLEVER PELO TEXTO E PELA CORAGEM.

Brune disse...

Clevão, parabéns mesmo cara, essa é uma notícia que, de tão absurda e descabida, deve sim ser discutida pra não cair na banalidade que domina nossa sociedade.
Tá aqui a opinião de um cara que considero demais no jornalismo, postada em seu blog nesta tarde:
'
Indignação!

Nada a ver com esporte.

Mas é impossível conter a indignação: o caso de excomunhão, por parte da Igreja Católica, que envolve um estupro cometido pelo padrasto, e a consequente gravidez de gêmeos de uma menina de 9 anos, em Pernambuco, é das coisas mais bárbaras de que se tem notícia neste país em que não faltam barbaridades.

É por essas e por outras -- tantas guerras, por exemplo, tanto fanatismo, tanta exploração da fé e da ignorância alheias, proibição do uso de preservativos etc -- que se justifica o sonho de um mundo sem religiões, como John Lennon imaginou.

Assombroso!

Em tempo: reitero a recomendação do livro "Missa Negra", do filósofo inglês John Gray, tradução brasileira pela editora Record.


Escrito por Juca Kfouri às 14h42

http://blogdojuca.blog.uol.com.br/